Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Lumina 2017 | Cascais

Mensagens recentes

Diário de uma TTAE #12

Trabalhar no aeroporto faz-nos pensar em muita coisa má. Estou aqui já há alguns meses e já vivi ameaças de bomba em que estávamos barricados dentro da zona internacional e ninguém podia nem entrar nem sair.
Ja vi malas abandonadas nos cantos em que o staff do aeroporto é obrigado a chamar a polícia 👮. Acho que não há um dia em que não pense que isto vai rebentar. Mesmo com todas as medidas de segurança que existem, e são muitas, nunca estamos seguros. Até um passageiro que faz uma viagem cruzando continentes estranhamos se não despachar qualquer bagagem e partilhamos a nossa desconfiança com os supervisores. Aqui estamos constantemente alerta.  As mãos são constantemente limpas, dedos nos ouvidos e olhos é coisa que evitamos. Nunca estamos sossegados mas acabamos por nos habituar a esta vida, completamente ao contrário do resto do mundo. Madrugadas é coisa que não nos faz confusão. Acordar às 02h ou às 03h da manhã para ir trabalhar e almoçar ainda não bateram as 09h no relógio é coisa…

Kiki, el amor se hace

É um filme espanhol dos mais giros que já vi. Uma comédia que nos traz vários casais à laia de Contos, como na literatura, e os seus fetiches peculiares. É rir do princípio ao fim.

[Algarve & Porto Covo]

Fui ao Algarve e voltei. Fui a Porto Covo e voltei. Continua tudo igual a sim mesmo. E é por isso que quero regressar. 

Ao blog...

Abandonei-te. Esqueci-me de ti à medida que a vida ia acontecendo e os dias sucedendo-se uns aos outros. Tive a vida cheia. Por momentos esvaziou-se. Vi a vida de pernas para o ar. Mudanças. Senti a alma vazia. Extremamente vazia. Quase sem forças.
Hoje a vida acontece. Aconteceu e continua.
Cá estou. Desfeita. Mas amanhã é outro dia. Melhor, espero.

[Alandroal]

Passei dois dias no Alandroal, uma vila alentejana junto a Vila Viçosa e a Borba, onde estive acampada num monte alentejano. O camping tinha piscina e com o calor que mal deixava respirar, estive dentro daquela água fresquinha até ao cair da noite.  Jantei quase às escuras com as melgas a deliciarem-se nas minhas pernas e mais alguns bichos que naquela parca luz não soube que insectos eram... Já na tenda e pronta para dormir, arrefeceu bastante e não fosse a manta polar que havia levado, acho que congelava! Estive dois dias nesta paz, dois dias que passaram a correr embora tentasse parar o tempo e a fazer com que na minha memória estes momentos perdurassem para sempre. O Alentejo é sempre um regresso a casa.

Diário de uma TTAE #11

"You are more friendly than people who works in the american airports. Believe me".
Foi isto que ouvi hoje de um casal norte americano a quem fiz check-in ♡


Este foi o melhor elogio que eu alguma vez poderia ter recebido em relação ao meu trabalho vindo de passageiros.
É a confirmação de que estou a fazer um bom trabalho. #orgulho