Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2013

Apresento César Santos

É jovem e basta. César Santos nasceu em Cuba em 1982 e assim que vi os trabalhos deste artista pensei logo em dá-lo a conhecer neste meu cantinho. Aí têm a obra dele, denominada Sincretismo: uma mistura entre arte clássica com elementos modernos. Uma grande salganhada que funciona bem! Muito bem. Criatividade como há muito não via:





Coisas minhas

Noto cada vez mais que é frequente fazer-se 2 entrevistas de selecção dos candidatos a determinada vaga de emprego. Para nós, que concorremos, vemos os nervos aumentarem, corremos para o telefone assim que este toca, temos o telemóvel debaixo de olho o dia todo com som não vá tocar e nós não ouvirmos. Levá-lo para a casa-de-banho também conta. As visitas ao email são muito frequentes não se vá dar o caso de contactarem-nos dessa forma.
Aumentam os nervos antes, durante e depois de cada entrevista tal é o receio de darmos respostas incoerentes ou que não agradem. Se falamos demais podem pensar que somos meio loucos, se rimos muito pensam que somos tontos, se vamos mal vestidos julgam-nos, se vamos demasiado bem vestidos olham-nos de lado. Nunca sei o que é o meio termo, receio sempre que se note as minhas mãos a tremer, o sorriso nervoso ou a voz insegura. Nunca consigo estar 100% tranquila. Depois, depois é o stress da resposta. A resposta que tarda e a vontade, mais que muita, de agar…

Apresento-vos Pascal Campion

Acho que encontrei um dos melhores ilustradores do mundo! Descobri o francês Pascal Campion por mero acaso no facebook e logo me deixei enredar pelas sensações que me transmitia. Gostei dos cenários, dos personagens e do tipo de desenho. As suas ilustrações contam uma história e sugere que o público entre para aqueles cenários estilizados. Representa muitas vezes o amor, a família e a união. Cenários perfeitos com as suas figuras a viverem momentos felizes. Diz o artista que se inspira nas coisas do dia-a-dia, na mulher, na filha, nos amigos, em tudo o que vê. Conheçam-no melhor no seu site.

Estação da Atocha

A Estação da Atocha, inicialmente designada por Estación Mediodía, é a estação de comboios mais gira que conheço, das duas vezes que fui a Madrid, só lá entrei uma única vez e fiquei admirada com o tamanho e com tudo o que se passava no átrio principal: restaurantes, esplanada, lago com tartarugas e árvores, imensas palmeiras que formavam uma autêntica floresta.
Apesar de ter sofrido um atentado terrorista em 2004, permanece a beleza. Foi construída pelo arquitecto espanhol Alberto Palacio com a colaboração de Gustave Eiffel e o resultado é esta estação: a maior de Espanha.

Apresento-vos Sadi Tekin

Hoje apresento-vos um artista turco: Sadi Tekin. O artista escolheu um grão e fez-se acompanhar pela sua máquina fotográfica pelas ruas nova-iorquinas. Inspiração não lhe faltou:  


Pedidos especiais

Falo sempre das minhas viagens mas nunca aqui falei de dois pequenos felizes acasos que já assisti enquanto estava fora: pedidos de casamento. A primeira vez que assisti a um pedido de casamento foi no alto da Torre Eiffel, um jovem chinês estendia a caixinha com o anel à sua noiva. Ela chorava e um amigo estava a tirar fotografias. Foi tudo muito discreto mas eles estavam no local que eu queria ver e tive que me desviar, foi nesse momento em que passei por eles que a vi chorar e depois é que vi a caixinha. Um momento cliché mas também vibrei com  a felicidade alheia. Assisti ao "sim" e ao beijinho de compromisso. Foi um momento bonito e a vista era de cortar a respiração.
O outro pedido de casamento a que assisti foi em Roma, junto à Fontana Di Trevi, eu e a multidão que lá estava. Só reparei quando começaram a aplaudir, procurei com o olhar o motivo de tanto interesse das centenas de pessoas ali presentes e lá descobri o feliz casal a dar um abraço, não vi o anel mas vi a n…

Obras de arte em Paint

Sempre utilizei o paint para fazer bonecos infantis e escrever o meu nome. Nada mais que isso mas há quem utilize esse programa para algo mais arrojado: Hal Lasko, ex-designer gráfico e tipógrafo de 97 anos, utiliza o Paint para criar autênticas obras de arte. É desta forma que mantém a sanidade mental e embora tenha alguns problemas de visão, aumenta as imagens e cria estes desenhos incríveis...




Inglês viaja pelo mundo durante 5 anos

Ora aqui está um feito que é capaz de me deixar mortinha de inveja: James Asquith, um inglês de 24 anos, passou os últimos 5 anos a visitar 196 países! Para tornar possível este seu sonho começou a juntar dinheiro aos 16 anos e até durante esta sua aventura foi trabalhando conforme precisava, arranjava trabalhos temporários e juntava mais uns trocos. Ao todo gastou 150 mil euros e iniciou a viagem em Vietnam onde esteve 3 meses, depois partiu para os EUA e Canadá onde permaneceu durante 5 meses. Seguiu-se Havai, Alasca, Egipto, etc. A viagem foi feita por diversas etapas já que aproveitava as férias da universidade
A estadia mais longa foi em África onde esteve 6 meses. 
No futuro, James quer conhecer a ilha da Páscoa, o Taiti e a Antártica.
Segundo parece, tornou-se na pessoa mais jovem a visitar centenas de países.





Codex Seraphinianus

Este é provavelmente o livro mais estranho do mundo: o Codex Seraphinianus foi elaborado pelo arquitecto e artista italiano Luigi Serafini. O livro, editado em 1981, é uma enciclopédia bizarra sobre botânica, zoologia, arquitectura, biologia, etc, tudo explicado numa linguagem inventada. As suas 360 páginas valem pelas ilustrações de seres imaginários e pelas cores utilizadas.
Tive acesso a um PDF online e deliciei-me com cada página. Deixo-vos um cheirinho:





Little People

Ora aqui está um projecto que me fez lembrar a minha infância por causa do uso de bonecos em miniatura. Slinkachu, mentor do projecto Little People. Trata-se de instalações com miniaturas em diversos contextos normalmente urbanos a fazer lembrar Liliput na Viagem de Gulliver. Terá sido aí onde provavelmente se inspirou.





Pequenos apontamentos

É uma pena o estado da arte em Portugal. Reparo que há muito pouca gente interessada em pintura, escultura, design ou literatura. Num local onde trabalhei notava que poucas pessoas procuravam livros sobre arte e isso entristece-me pois gosto tanto e procuro saber sempre mais sobre essa área. Um dia tive que explicar a um senhor quem foi Toulouse-Lautrec. Ele nunca tinha ouvido falar dele e julgo que ficou elucidado. Não sei se lhe transmiti um bocadinho o gosto pela arte mas pelo menos aprendeu algo naquele dia.
Desculpem-me as pessoas que aqui veem e que não se interessam muito por estes temas mas gosto de pesquisar e de dar a conhecer o que vou descobrindo. Gosto de abrir horizontes e de saber o que se vai fazendo por aí. Daí este cantinho estar carregado de arte. Tem a ver comigo e continuará a ter. Nunca antes tive um blog com o qual me identificasse tanto e que dissesse tanto sobre a minha pessoa. Desde o nome, às minhas crónicas pessoais aos posts sobre arte, estou sempre a pens…

Sky Series

Ninguém fotografa céus como Eric Cahan. Ao olharmos para a sua obra deixamo-nos deslumbrar pela cor e pelo enquadramento. Este projecto resulta das viagens que Eric fez pelo México, Brasil e República Dominicana.
Não se trata aqui apenas de céu ou nuvens, temos toda uma composição que nos faz realmente aperceber da beleza e grandeza que temos por cima de nós.
O trabalho de Eric pode ser visto aqui.




Esculturas gigantes

O designer holandês, Florentijn Hofman tem umas ideias giras. Provavelmente já viram nos jornais o patinho amarelo que percorreu meio mundo. Agora é a vez dos coelhos que se estendem ao sol e por ali ficam. A escala destas esculturas é sempre enorme e o público é levado a interagir com estes trabalhos. O certo é que arrancam sorrisos e ficam na memória de miúdos e graúdos.


Curtas...

As curtas da Pixar deixam-me assim meio enternecida... Ontem foi um daqueles dias em que me sentei à frente do computador e fiquei largos minutos a inteirar-me de tudo o que era novidade. The Blue Umbrella foi uma das curtas de que mais gostei.

O amor é...

...receber um telefonema e ouvir: "vou ver a minha novela e já te ligo."

Pothole Gardens, o que é?

Já toda a gente está farta de passar por cima de buracos mas existe um projecto que se destina a cuidar destas falhas no chão das ruas inglesas. Pothole Gardens é o nome da iniciativa e foi desenvolvida por Pete Dungey. O artista quis chamar a atenção para estas falhas e optou por algo criativo, fazendo uso de plantas e até de bonecos para criar cenários.
A iniciativa já deu origem ao livro The Little Book of the Little Gardens. O resultado é este:




protagonistas da Disney estilizadas

Este post é dedicado à minha companheira de blogs, a A., pois foi ela que me deu a conhecer o trabalho de Katia Oloy, que trabalha no departamento visual da Disney.
Katia desenhou de forma bem estilizada as protagonistas das histórias Disney e estas ficaram assim, bem fofinhas:



A loucura de uma camarata

Quem viaja tem que se sujeitar: ou paga bem por um quarto com casa-de-banho privativa ou opta por algo mais económico. Foi o que me aconteceu na Holanda. Fiquei durante um par de noites num quarto porreiro mas desembolsei bem e depois, como tinha que aproveitar bem a viagem, decidi-me a correr o risco e como what happens in Amsterdam stays in Amsterdam aventurei-me numa camarata para 10 pessoas e 5 beliches. A casa-de-banho era partilhada com todo o andar mas para evitar confusões eu acordava cedinho para poder usufruir do conforto de um bom duche sem ser incomodada. Só uma vez, que me descuidei com as horas e já toda a gente se havia levantado, alguém abriu a porta do meu chuveiro (que fechava mal) e deve ter visto tudo mas enfim... foi o que eu chamei de Amsterdam Full Experience. Portanto, esqueçam a privacidade!
Outra chatice é quando chegamos tarde... E chegávamos todos os dias depois da meia-noite à camarata porque andávamos a descobrir a cidade sob aquela chuva horrível. Não po…

Have fun!

Ji Lee é um divertido designer com uns trabalhos meio loucos mas um dos projectos que me chamou mais a atenção foi este - Word as Image, onde ilustra cada palavra com o seu próprio conceito.