Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2014

O amor é...

... Receber 24 postais de uma só vez. E lê-los com um sorriso e ler tudo de novo logo de seguida. E assim  se termina uma semana.

Piódão é tudo isto

Conheci Piódão no Verão de 2013. É conhecida como aldeia Presépio pois fica na encosta da Serra do Açor, concelho de Arganil, e à noite quando iluminada, assemelha-se realmente a um presépio. É a aldeia de xisto por excelência do nosso país. Tudo ali foi construído em xisto: telhados, chão, paredes, placas de indicações. O pior para lá chegar é a estrada, sempre na encosta da serra, o percurso é um pouco assustador mas assim que os nossos olhos batem na aldeia lá ao longe queremos rapidamente chegar lá. E por tudo isto deixo algumas fotos que mostram como é um local encantador.

Telhado de xisto

Encosta






Casarios




Há livros que nos ficam no coração #6

Apanhada no meio de uma grande livraria, dirigi-me à secção de literatura infantil e deliciei-me com um livro de Oliver Jeffers: "Como Apanhar Uma Estrela". Já o conhecia mas ainda não tinha tido oportunidade de o ler. Conheço todos os outros livros deste ilustrador e autor e por isso mesmo agarrei-me com unhas e dentes e li-o mesmo ali em pé.
Ora, trata-se de um rapazinho que gostava muito de estrelas e queria apanhar uma só para ele. Por isso, à noite observava-as e sonhava vir a ser dono de uma. Quando finalmente decidiu partir em busca de uma estrelinha, a tarefa revelou-se nada fácil de empreender: trepou a uma árvore mas não chegava lá, decidiu ir no seu foguetão mas não tinha combustível, pediu ajuda a uma gaivota, saltou o melhor que conseguia e nada o fazia conseguir o seu objectivo. Até que um dia na praia lá a encontrou a flutuar...
Belíssima história e belíssimas ilustrações como só Jeffers sabe fazer...

Maldita tatuagem...

...Este é o nome do programa do Biography channel que me prendeu a atenção há uns dias. Tudo porque mostram pessoas com tatuagens horrorosas e que pretendem disfarçá-las com desenhos mais bonitos.
Dirk e Ruckus são os tatuadores de serviço neste programa, dois artistas de Las Vegas que nos fazem rir com as suas piadas e boa disposição,  e olhem que têm mesmo graça e nos brindam com aquilo que melhor sabem fazer: desenhar na pele.
O programa segue o registo de um reality show: dá-nos a conhecer as pessoas e a história por detrás das tatuagens, depois é ver a dupla em acção. Disfarçam os fracassos e dão vida e luz a desenhos bem mais interessantes.

Do lado sul do Tejo

E numa outra exposição, desta feita na margem sul, tirei uma série de fotografias só porque me apeteceu. E Lisboa é tão bonita vista de Almada. Eu & Tu
A nossa Lisboa
Ponte #1
Ponte #2
Ponte #3
Fechadura

Ilustrarte 2014

Quem gosta de literatura infantil ou ilustração não pode perder a exposição Ilustrarte, patente no Museu da Electricidade até 13 de Abril com entrada gratuita. Esta é  já a 6ª Bienal Internacional de Ilustração para a Infância e dá-nos a conhecer 50 artistas selecionados de 17 países. A mostra expõe 150 trabalhos mas com o decorrer da visita parece-nos pouco, especialmente para admiradores desta arte, como eu!
Para começar, os desenhos expostos estavam dentro de umas vitrinas rodeados com espuma colorida, de forma a que as crianças que visitam o museu possam andar à vontade sem receio de se magoarem. Podemos sentar nalgumas espumas e manusear os livros correspondentes a cada ilustrador.
Perdi-me de amores com alguns ilustradores que não conhecia especialmente com o livro "Gustave" de Pierre Pratt publicado pela editora francesa La Pasquete. É um livro que nos conta a história de dois ratinhos e um deles é comido por um gato. O enredo é delicioso mas tem um final triste. E não…

Aventuras na piscina #2

- O que é que vais nadar?
- Costas e depois crawl.
Foi mais ou menos assim que comecei a sessão de natação hoje. O certo é que me custou um bocadinho a entrar na água por estar mais fria hoje mas lá passei todas as pistas até chegar a uma"Pista rápida"... "Rápida" só na brincadeira porque ainda me canso depois de fazer duas piscinas seguidas. Hoje tive direito a uma horinha de exercício debaixo de água, a nadar o que quis e a descansar menos. Na próxima semana estarei apta para nadar mariposa! Hoje bem me esforcei mas ao passar os 15 metros comecei a nadar crawl. Daqui a umas semanas conseguirei fazer duas piscinas neste estilo. É o meu novo objectivo :)

Arte em papel

Dinamarquês e criativo, Peter Callesen utiliza papel para criar as suas esculturas. Recorta, cola, pinta e transforma qualquer folha A4 em arte. Basta pesquisarmos pelo nome deste artista em qualquer motor de busca e seremos bafejados com as suas criações. Deixo algumas das suas criações mas visitem o seu trabalho aqui.




O meu carro e a Inspeção

Fico sempre um bocadinho nervosa quando vou à Inspeção com o carro. Hoje foi dia de sentir esse nervosismo novamente. Tratei antecipadamente da lavagem do motor já que perde um bocadinho de óleo e fui alinhar os faróis, prevejo que em breve terei que mudar um farol e o senhor da oficina fixou-me o para-choques que estava descaído por causa de uma pancada que um condutor anónimo deu no meu veículo a altas horas da madrugada e não se acusou.
Depois de tudo tratado lá fui destemida, qual Megan Fox nesta imagem do filme Transformers, em direcção ao Centro de Inspeção. Paguei e fui para a 1ª Linha de Inspeção. O técnico lá fez o teste aos faróis, à buzina, aos travões e tudo e tudo, repetiu o teste às rodas traseiras aí umas quatro vezes e comecei a ficar muito preocupada.  Sentia o coração a palpitar por me parecer que não era desta, que todas as coisas que tinha tratado antecipadamente ficariam sem efeito... O senhor lá fez os restantes testes e no final lá me estendeu um novo papel VERD…

Gosto de ti... e mais não digo

<3-te

Espírito americano

Sou frequentadora assídua de restaurantes típicos dos anos 50. Pelo menos já lá fui diversas vezes e quero sempre regressar. Conheço há já algum tempo o The Great American Disaster em pleno Marquês de Pombal. Servem pizzas, hambúrgueres, milkshakes, enfim uma variedade de comida típica dos EUA com uns preços acessíveis mas não demasiado simpáticos e o ambiente do próprio restaurante é acolhedor e faz-nos recuar no tempo: a decoração parece ter sido teletransportada daquela década e a música que se faz ouvir é Rock & Roll. Os funcionários vestem-se à rockabillies e isso é o que nos faz viver aquele ambiente.
Recentemente fui conhecer o The Fifties em pleno Parque das Nações onde se vê logo à entrada uma jukebox, no cimo das escadas uma estátua da Marylin Monroe, os cartazes nas paredes, o néon à entrada e a música Rock & Roll que todos conhecemos. As pizzas são boas, talvez com pão a mais mas também servem hot-dogs, hambúrgueres e milkshakes. A sobremesa é que foi uma surpresa: …