Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2017

"Mulheres do séc.XX"

Os cartazes espalhados pela cidade fizeram-me crescer água na boca e por isso coloquei expectativas demasiado elevadas para este filme. Só a Annette Bening deveria ser suficiente para aguentar um filme destes mas o problema é que o filme não se aguenta a si próprio. Em "Mulheres do Séc.XX vemos uma mãe a educar o filho adolescente nos finais dos anos 70 e vê-se em situações complicadas. É apenas ela, a inquilina: uma jovem hippie, e a amiga do filho que acompanham a vida desta família monoparental.

Playboy World | Casino Lisboa

Fui à exposição da Playboy patente no Casino de Lisboa (até 9 de Março). São 19 fotografias de Ana Dias, fotógrafa portuguesa da Playboy. A entrada é livre e aqui podemos ver algumas fotografias publicadas entre 2015 e 2016 em várias edições internacionais da revista. Para ver sem pudores até porque as fotografias são bem bonitas... :)

[Assaltos]

Presenciei um assalto. Não vi o assalto em si mas presenciei toda a algazarra de um homem em torno de um grupo de jovens. Tudo aconteceu no Miradouro do jardim Nove de Abril, em Santos, mesmo ao lado do Museu Nacional de Arte Antiga.
Ouvi gritos em torno de um grupo de pessoas e à medida que me ia apercebendo do sucedido ia ficando cada vez mais desconfortável, com receio até de eu própria ser assaltada.
Logo eu que ali havia parado para me sentar ao sol a ler o meu livro durante a minha pausa de almoço.
Vou pensar se amanhã lá voltarei. Só hoje me apercebi da insegurança do local mas o sol soube-me maravilhas e aquele local tem uma vista linda sobre o Tejo e o Cristo Rei 👑
Quanto ao assalto, duas raparigas do tal grupo tiraram a carteira do homem roubando-lhe dinheiro. O homem foi atrás deles, agarrou na mala de uma das miúdas, revolveu o conteúdo enquanto gritava que lhe tinham tirado dinheiro.
Lá conseguiu reaver a carteira excepto o dinheiro. Depois disto foram todos embora. …

.

Com este meu novo trabalho as minhas rotinas alteraram-se e sinto que tenho menos tempo. As obras em casa não ajudam e por isso tento dormir o mais cedo possível e aproveitar os fins de semana para ir apanhar ar, para fugir de casa e da confusão. Não quero estar perto de multidões e já me falta a paciência para queixumes. Apenas quero coisas e pessoas felizes!
O Carnaval está à porta, Fevereiro está a terminar e a Primavera não tarda nada chega. E isso é mais que motivo para sorrir!
Sejam felizes ☺

"Lion - A Longa Estrada para Casa"

Promete emoção. Promete um aperto no peito. E cumpre embora não tenha sido baba e ranho como esperava que fosse.
"Lion" é baseado numa história real de um miúdo que se perde da sua família. Tudo porque quis acompanhar o irmão e acabou numa viagem de comboio de mais de 1600 km e vê-se numa 
Índia que desconhece porque há centenas de dialectos e em Calcutá não percebem hindi.
Não vou ser spoiler nem contar pormenores porque é um filme a ver. A história tem duas partes: Sarro criança e Saroo jovem adulto. E a razão do título do filme? É uma surpresa boa!
Na recta final do filme solucei um pouquinho porque mostram o que aconteceu a cada personagem e isso é verdadeiramente comovente.

"É apenas o Fim do Mundo"

"We think silent people are good listeners. But I shut up so people leave me alone."

Tem a Marion Cotillard, tem o Vincent Cassel e tem Léa Seydoux. Só que o filme é uma confusão de diálogos. São demasiados e o espectador fica cansado de tanta conversa e pouca acção. Podia ser um melhor filme. Em "É apenas o Fim do Mundo" Louis retorna a casa após 12 anos de total afastamento. Quando descobre que vai morrer em breve decide voltar a casa para dar a notícia mas ao chegar percebe que todos lhe cobram o afastamento e que já não conhece os seus familiares. Torna-se um estranho.  Para ver mas sem grandes expectativas embora se torne diferente devido aos planos apertados dos personagens onde podemos ver as suas expressões faciais.

Ossos do ofício

Quando chegamos do trabalho com esta música no ouvido e cantarolamos e cantarolamos e conseguimos viciar outra pessoa!

[cansaços]

Estou cansada das pessoas. Cansada das pessoas que se empurram para entrar na carruagem do metro. Cansada da mesquinhez das pessoas. Cansada das pessoas que não cedem o seu lugar quando vão sentadas nos lugares reservados. Cansada de pessoas que não agradecem e de pessoas que não dizem bom dia.

Das pessoas mal educadas

Ir ao supermercado durante a hora do almoço implica despachar-me ao máximo. Por isso, em passo apressado lá fui.
Com a minha mercadoria já escolhida fui para a única fila que existia. A fila dividia-se um bocado em dois e posicionei-me atrás de 3 adolescentes que levavam batatas fritas. Troquei de olhares com uma senhora já de idade que se aproximava também da fila. Lá ficámos a aguardar a nossa vez de pagar...
Entretanto outra caixa abriu e o funcionário chamou. As adolescentes lá vão e eu sigo atrás delas quando oiço um grito: "a menina passou-me à frente!" A tal senhora acelera o passo e ultrapassa-me empurrando-me o ombro. Se a senhora estava à espera que eu ripostasse enganou-se. Coloquei as minhas coisas no tapete rolante e fiz orelhas moucas. A senhora continuou a barafustar e eu, nada. Gosto pouco de escândalos em praça pública. Anda por cima por causa de meia dúzia de bolachas e chocolates, que era o que eu levava para me entreter a petiscar lá no trabalho. A senho…

Das calorias...

A preocupação das mulheres com quem trabalho é a quantidade de calorias tem um iogurte de beber. São capazes de debater o assunto durante 10 minutos ao que acrescentam que têm que perder os quilos que ganharam desde o verão mas depois apanho-as a comerem pasteis de nata no café...
Haja paciência! :-X

Conversas num Jardim de Infância #10

O Sebastião é um dos miúdos mais ajuizados da minha Sala e tem umas "saídas" muito apropriadas para quem tem apenas 2 anos. Atentem na inteligência deste garoto...

No recreio estava agachada a conversar com o António. O Sebastião aproxima-se, olha para mim e pergunta:
- O que é que se passa com o António?

(Esta preocupação tão sincera fez-me sorrir e apercebi-me que não existe ali maldade nenhuma, e este miúdo é absolutamente encantador: simpático e sempre bem disposto, é muito raro vê-lo a chorar)

Noutro momento, em que estou a vigiar a sesta, e o tempo em que lá estive sozinha com eles não correeu propriamente bem: desde dois xixis na cama, a um cócó e a várias crianças terem acordado para fazerem xixi apercebo-me que aquela hora em que lá estive não correu nada bem (há dias em que a sesta é tranquila e não tenho nada a apontar), e começo a rir da minha "desgraça",  o Sebastião fez xixi na cama, eu mudo-o e enquanto estou a tapá-lo com o cobertor pergunta:
- Por que é…

(sobre)Tejo

Ter uns minutos matinais para admirar o Tejo é quase um blessing para que o dia corra bem...


Ribeira d'Ilhas | Ericeira

Fui há muitos anos à Praia Ribeira d'Ilhas entrevistar uns actores que lá estavam num Festival de Surf. Fiz o trabalho e ainda tive tempo de ir passear por ali. Regressei neste fim de semana com gente amiga e está notoriamente diferente: tem agora um café com esplanada e uma escadaria que dá acesso a vários miradouros. Parece um grande empreendimento que lhe tira aquele ar tão selvagem e em estado virgem. Os miradouros são giros mas tirava-lhe o café, é demasiado grande e parece deslocado daquele ambiente.  Mas mesmo assim permite umas horas de lazer muito agradáveis. 












Fenómenos...

O facebook é um fenómeno que nunca compreenderei. A quem é que interessa publicações do género fotos da refeição que estamos prestes a tomar, ou filmes que estamos a ver nesse momento no cinema ou se estamos com febre e tivemos que ir ao hospital? Digam-me porque não compreendo esse tipo de publicações. Devo estar a ficar insensível em relação a redes sociais porque sempre que entro no livro das caras deparo-me com publicações tão mas tão pouco interessantes.... Admito que no início me fascinou a rapidez de partilha de informação e a quantidade de "amigos" que fazíamos mas o passar do tempo ensinou-me que essas publicações nada de interesse real tinham na minha pessoa. Faz-me espécie, só isso. E faz-me mais espécie que as pessoas levem essa rede tão a sério que passam o dia a publicar posts tão absolutamente inúteis, quão inútil é a tentativa de fazer as suas vidas parecerem interessantes. Vale tudo para levarem uns likes, que na realidade são dados apenas por simpatia e não …

Miradouro dos Capuchos | Caparica

Agora e sempre a minha escolha recai sobre o fantástico Miradouro dos Capuchos. Mesmo num dia de chuva, é bom repousar os olhos no azul do Atlântico.

[Trabalhar numa Creche]

O Victor perguntou-me uma vez se não me fazia confusão a algazarra dos miúdos no recreio e na sala. Respondi que não, que nos habituamos. 
Na altura passava apenas algumas horas com as crianças. Agora que estou 8h diárias na sala dos 2 anos numa creche lisboeta, sei que de vez em quando chego a casa com uma dor de cabeça enorme e extremamente cansada. Há dias em que chego a casa, atiro-me para o sofá e adormeço num instante.
é difícil controlar a algazarra destas pessoas pequeninas, não podemos pôr-lhes uma rolha na boca e calá-los assim que começam aos gritos.
Temos que ter uma paciência infinita e um sorriso pronto a sair, ou um ar sério e algumas palavras de rispidez para impor a ordem.
Trabalho numa sala com 19 crianças: umas exprimem-se muito bem e outras ainda têm o vocabulário atrasado.
Adoro conversar com elas, as suas frases curtas enternecem-me, as suas gargalhadas, o orgulho que sentem por terem dormido a sesta sem molharem as calças, quando descobrem como agarrar no lápis …

Trabalhar em Lisboa...

... e ter tempo de ir passear pela Madragoa na hora de almoço e descobrir coisas bonitas.






Apresento Oamull...

Oamull é um ilustrador e animador chinês que vale a pena conhecer. O seu trabalho parece-me tão ternurento e delicado que fiquei encantada assim que vi algumas das suas ilustrações. 

Conheçam-no aqui



"The Devil and the Deep Blue Sea"

Assistir a "The Devil and the Deep Blue Sea", é assistir a uma ode ao amor de um homem a uma mulher. Ela morre e ele fica desamparado. Ela estava grávida, decorriam obras em casa e uma rapariga ia buscar o lixo deles à noite, tentando não ser vista.
Ela morre e ele tem que ultrapassar a dor e reencontrar o seu caminho. A tal rapariga vai ajudá-lo tal como ela o irá ajudar a ele. E os senhores das obras também, não esquecer.
Não é um grande filme mas entretém. E é uma bonita ode.

Apaixonei-me

Pôr o cinema em dia

Manchester by the Sea

A primeira coisa que me apraz dizer sobre Manchester by the Sea é que é um filme com muito pouca acção mas não posso ser injusta ao ponto de dizer uma superficialidade destas porque é muito mais que isto. É um filme com uma densidade interior que nos assombra, que incomoda, que nos deixa angustiados. 
Um Pai que perde as três filhas num incêndio por um descuido absolutamente imperdoável, uma dor que lhe dilacera a alma e o faz sentir-se vazio enquanto existir. No meio da sua "sobrevivência" o seu irmão morre e torna-se tutor do sobrinho. Este homem não está preparado para cuidar de ninguém e nem sequer está preparado para gozar a sua vida. Manchester by the Sea é grande e que não consigo ter maturidade para o compreender no seu âmago. O filme tem grandes cenas, especialmente a da esquadra da polícia mas devido à lentidão da narrativa, a cena passa um bocadinho despercebida sendo que tinha tudo para ser memorável. Apenas aponto a lentidão como desvantagem …

Conversas que se ouvem...

Ir no metro e reparar num rapaz que, em pé, acaricia a orelha de uma rapariga que viaja sentada. Começo a reparar neles. Com a aproximação de uma estação, levantam-se e vão para a porta. Os miminhos habituais, risos cúmplices, olhares só deles. A porta abre. Ela sai e ele levanta a voz: "Amo-te muito!".

Sorrio. Ele vira-se e cruza o olhar comigo. Apanha-me a sorrir. Desvio o olhar. Não sei se percebeu que me fez sorrir. Não sei o que lhe vai na alma. Talvez Amor. Assim mesmo, escrito com letra maiúscula. Queria dizer-lhe que também eu sinto esse sentimento. E que bom que é amar alguém. Assim mesmo, com letras maiúsculas ❤

"Piper"

Arrisco-me a dizer que é a curta metragem mais ternurenta de todos os tempos e anda nas bocas do mundo há algumas semanas. Já a vi na íntegra e adianto que se irão deliciar com este "Piper".  O filme está nomeado para o Óscar de melhor curta-metragem de animação e para mim já venceu ❤, deixem o vosso coração derreter-se com esta ternura...