Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2017

Costa Nova | Aveiro

Não conhecia a Costa Nova, só de fotografias e a vontade de a conhecer era muita! Ela é conhecida precisamente devido às casinhas de riscas coloridas dos pescadores - palheiros, onde guardavam o seu material de pesca e alfaias. Originalmente eram de madeira e são cada vez mais raras de se ver. 
Encantaram-me as casinhas coloridas... A Costa Nova fica numa península entre a Ria de Aveiro e o mar. Dá para percorrer o local a pé e seguir até à praia...






[Aveiro]

Fui a Aveiro há uns dias, apesar da minha vida andar extremamente atribulada com falta de tempo e muito tempo dedicado a uma formação que me consome dia e noite. 

Bom, dizia eu que fui a Aveiro, já lá havia ido algumas vezes e foi bom regressar. Já não me lembrava bem da zona centro. Não houve oportunidade de andar nos moliceiros ma tive oportunidade de comer ovos moles e isso fez-me imediatamente feliz!
Aveiro parece-se um bocadinho com Veneza por causa dos canais mas é só por causa disto, nada mais.
Deixo as fotos de um dia com muito calor :)








Termas S. Pedro do Sul | Viseu

Fui passar dois dias às Termas de S. Pedro do Sul que são bem conhecidas no país por terem já mais de dois mil anos de história, além disso são as maiores termas da Europa e isso já nos deveria encher de orgulho! Estas águas termais fazem milagres, ou pelo menos são aconselhadas por diversos médicos que a recomendam como recurso ao uso de medicamentos. As águas possibilitam a prevençaõ de algumas maleitas: diminuição de dores e melhoria significativa da mobilidade, por exemplo. Eu andei por lá a molhar mãos e pés sempre que encontrava água quentinha a jorrar! Por ali podemos usufruir de dois balneários: Balneário Rainha D. Amélia e o Balneário D. Afonso Henriques, ambos muito modernos. Nas termas nunca me cansei do Rio Vouga onde estive inclusive a descansar dos dias stressantes que tenho vivido nas últimas semanas e aproveitei inclusive a tranquilidade do lugar para queimar um bocadinho as pestanas que a minha nova formação me tem obrigado. Vim de lá com muita vontade de voltar porque é …

(em)brace it #3

Passou um mês desde que coloquei o aparelho de cima. Um mês interinho!!! Agora fui colocar o aparelho de baixo.
Este primeiro mês passou num instante e agora já SÓ faltam 17 meses para os remover!!! (não é batota começar já o countdown, pois não?, é que perdi muita da liberdade que tinha ao comer e ao falar e estou ansiosa para retirar estes ferros todos e ver o resultado final). Claro que não sei ainda o tempo que vou usar aparelho, a ortodontista indicou 18 meses mas pode ser mais tempo dependendo da sua movimentação.

De qualquer das formas, já coloquei o aparelho de baixo. Andava ansiosa com a questão mas agora já está e não há volta a dar. A partir daqui é sempre a melhorar!
Tal como o aparelho de cima, não custou nem doeu nada. Foi só chato os 40 minutos que estive de boca aberta a aguardar que a ortodontista fizesse o seu trabalho. Além da colocação do novo aparelho, mudou o arco do aparelho de cima por outro mais grosso. E já se notam diferenças da posição dos dentes em relação ao …

Corpos Invisíveis

A austríaca Andre Koprova (sim, é uma mulher!) é uma fotógrafa que busca capturar a emoção dos modelos e a intensidade do momento. Em "Corpos Invisíveis" apresenta-nos uma atmosfera fria e solitária em oposição a cores vibrantes. 




Campanhas especiais

A campanha World For All Animal Care and Adoptions está a fazer furor com os seus cartazes pela mensagem conseguir passar de forma tão eficaz!


Passadeiras coloridas

Christo Guelov é um artista búlgaro que achava as passadeiras dos peões a coisa mais aborrecida do mundo e vai daí criou o projecto Funcross. Christo pintou algumas passadeiras de Madrid com desenhos geométricos e bem coloridos para dar cor às ruas e o resultado é um arco-íris pedestre. Genial! 



Alfabeto peludo

O designer Bernat Casasnovas andou a brincar com as letras, literalmente, e criou um alfabeto peludo e divertido!
Confirmem...







Furry Alphabet from Bernat In Motion on Vimeo.

"A Bela e o Monstro"

A primeira vez que fui ao cinema fui ver "A Bela e o Monstro" em animação, devia ter uns 7 ou 8 anos. Lembro-me do entusiasmo mas já não me recordava bem da história.  Mais tarde surgiu a série de tv e recordo-me das personagens e, principalmente, do monstro! Agora, a Disney transformou a história num musical e eu fui vê-lo ao cinema mas é uma superprodução e, como tal, fica sempre aquém da expectativa. Li críticas boas a dizerem que estava espectacular e depois chego lá e a primeira parte é uma seca. Só depois do intervalo, a acção começa e a história torna-se mais interessante porque até lá é um suplício: cantorias intermináves e mudanças de cena demasiado rápidas que o olhar e a mente não conseguem acompanhar. Vejo este filme a ter sucesso entre a miudagem, os adultos poderão querer reviver um bocadinho da magia da infância mas sairão desiludidos. Falo por mim! A Bela não me convence, tal como não me convence a actriz Emma Watson, que nunca muda de expressão e, com 27 anos, e…

Eduardo Mãos de Tesoura

Nunca o tinha visto e quando me deparei com ele a ser transmitido no AXN Black, "puxei" o tempo para trás e foi desta que vi "Eduardo Mãos de Tesoura", o clássico mais clássico do fenomenal Tim Burton :) Vi-o e apaixonei-me. Se não é o melhor filme do realizador, está no top dos melhores. Que magia!

Albufeira Vale do Gaio | Alcácer do Sal

Foi já ao cair da tarde, e depois de termos explorado Alcácer do Sal que chegámos à Albufeira Vale do Gaio. A ideia era dar um mergulho se isso fosse possível e permitido, claro! E quando lá chegámos foi assim amor à primeira vista 💙🐟 Que sítio magnífico! Já estive em muitas albufeiras e barragens e chegar assim a uma, de mota e sem saber muito bem o que esperar, é entusiasmante. Nenhum de nós a conhecia, apenas a tinha visto em fotos nessa manhã, quando nos deu na "telha" e decidimos onde ir passear. Porque é assim que gostamos de levar a vida: on the edge ;) Sendo assim, chegámos, procurámos o melhor local, estacionámos a mota e descemos à albufeira. O resto fica guardado connosco porque os momentos passados em sítios destes são para saborear. E daqui trouxe momentos muito bons. Tão bons que não os partilho. Não quero. Não posso. Porque são meus. São nossos.